NOTÍCIAS

ABO apoia ações de combate à Covid-19 e os profissionais da linha de frente

A Associação Brasileira de Ouvidores/Ombudsman (ABO Nacional) foi criada há 25 anos para estimular o desenvolvimento da ouvidoria no Brasil com fundamento em princípios e valores, estimulando a efetiva participação cidadã.

Ao enfrentarmos o maior desafio da saúde mundial no último século, a pandemia provocada pelo Covid-19 , reforçamos nosso apoio a todas as ações públicas e privadas que visam à preservação da vida dos brasileiros, valor máximo a ser defendido por todos.

No nosso cotidiano, as ouvidoras e ouvidores brasileiros  estimulam a convivência como princípio e a solidariedade como valor e reafirmam que assim devemos fortalecer o nosso espírito, com fé, esperança e coragem. Vamos superar essa tragédia mundial para seguirmos a nossa jornada civilizatória. As lições desta etapa de nossas vidas nos ajudarão a retomar nossas atividades em um nível ainda maior de fraternidade e de justiça social.

Por fim, mas muito importante, estamos unidos em nossas preces em apoio a todos os profissionais que, em um momento de necessário isolamento, estão trabalhando na linha de frente do atendimento direto aos cidadãos. Ouvidoras e ouvidores brasileiros estão nesse valoroso grupo, o que muito nos honra e dignifica.

“Sempre vejo anunciados cursos de oratória. Nunca vi anunciado curso de escutatória. Todo mundo quer aprender a falar. Ninguém quer aprender a ouvir.”

Quem me dera ter a inspiração do mineiro Rubens Alves, nascido em Boa Esperança! Se não a tenho, pelo menos registro a esperança que trago dentro de mim.

Alimento a esperança de ser um agente de transformação no mundo em que vivo. Nele, ocupo meu espaço no núcleo da Justiça. Tal núcleo se interliga a outros, os mais variados. Para poder interagir com os demais núcleos necessito ter uma visão transdisciplinar do mundo.

Destaco ser a “escutatória” uma das principais funções de todos nós, quer sejamos da área da saúde, das ciências humanas ou da área das ciências exatas. Mais ainda dos Ouvidores.

Ouvir para entender e ousar para transformar. 

Se os ouvidos são indispensáveis para a compreensão, somente a ousadia aliada à perseverança serão capazes de modificar o comportamento burocrático internalizado em cada um de nós. O exemplo corriqueiro é a utilização do carimbo.

As Ouvidorias são órgãos que devem priorizar o diálogo. Enquanto não ouvirmos os dois lados, pouco faremos.

Tenho para mim que as Ouvidorias servem sobretudo para fortalecer a credibilidade nas instituições públicas e (r)estabelecer a confiança nelas depositada.

Ultrapassar a solicitação feita pelo indigitado cidadão comum e encontrar maneiras de se criar “políticas públicas de prevenção”. Exemplo: se há uma reclamação contínua de falta de atendimento telefônico em algum órgão, e em havendo motivo justificável, devem as Ouvidorias, juntamente com os demais órgãos da instituição, encontrar uma solução para a questão. 

Ouvidorias, para que as quero? As quero para fortalecer a participação de cada pessoa na valorização do serviço público ou privado.

 

- Eduardo Sertório, Ouvidor Geral do TJPE

 

 

A Associação Brasileira de Ouvidores/Ombudsman – Seccional Pernambuco (ABO/PE), fundada em 15 outubro de 2001, sociedade civil de direito privado, de representação estadual, dotada de personalidade jurídica e filiada à ABO Nacional, promove nos dias 25 e 26 de março de 2020 mais uma edição do Curso de Capacitação e Certificação em Ouvidoria, em Recife/PE.

Pesquisar